Para ficar mais competitivo diante da concorrência do segmento mais agitado dos últimos anos, o Ford EcoSport recebeu, em 2017, uma atualização visual e diversas melhorias no acabamento interno, um pacote de equipamentos mais robusto e novas motorizações – com direito à troca do polêmico câmbio automatizado de dupla embreagem PowerShift por caixas automáticas com conversor de torque – porém, sem uma opção com tração nas quatro rodas 4×4. Agora, quem quiser se aventurar com o EcoSport por caminhos mais complicados pode optar pela inédita versão Storm (R$ 99.990).

Visualmente, o EcoSport Storm se diferencia pelos detalhes exclusivos, como a grade frontal e a capa rígida do estepe com o nome da versão, para-choque redesenhado, rodas de liga leve escurecidas de 17 polegadas – além da exagerada profusão de adesivos pelo capô e laterais. Há ainda a opção da pintura metálica marrom Trancoso do carro das fotos. Por dentro, as principais diferenças são as molduras do console central e das costuras do revestimento de couro dos bancos e do volante na cor laranja.

Já a oferta de equipamentos de série é semelhante à da versão Titanium 2.0 (R$ 96.850). Em termos de segurança, o Eco Storm traz os sete airbags (dois frontais, dois laterais, dois de cortina e um para os joelhos do motorista), os controles eletrônicos de estabilidade e tração, a assistência de partida em rampas, o monitoramento de pressão dos pneus, porém, perde os sensores de ponto cego nos espelhos retrovisores. O SUV conta ainda com ar-condicionado automático digital, teto solar elétrico, piloto automático, sensor de chuva, faróis de xenônio com acendimento automático e luzes diurnas de LED e a central multimídia SYNC 3 com tela tátil de oito polegadas e compatível com os sistemas Android Auto e Apple Car Play. O equipamento possui duas entradas USB, GPS, câmera de ré e sistema de som da marca Sony com nove alto-falantes.

O conjunto mecânico também é o mesmo do EcoSport Titanium, com exceção da tração nas quatro rodas: motor 2.0 16V aspirado com injeção direta, que rende até 176 cv de potência e 22,4 kgfm de torque com etanol. O câmbio automático de seis marchas (o mesmo do sedã Fusion) permite trocas manuais nas borboletas no volante. No uso cotidiano, a pequena diferença de desempenho em comparação com a versão 4×2 é imperceptível. Por conta dos 110 quilos extras do sistema 4×4 e dos adereços estéticos, o EcoSport Storm foi um pouco mais lento nas acelerações e retomadas nos testes feitos pelo . O consumo também foi pouco afetado (veja na tabela abaixo).

Apesar de praticamente todo carro 4×4 remeter a aventuras em trilhas, o EcoSport Storm vai melhor no asfalto. Diferentemente das outras versões, ele tem suspensão traseira independente multilink, que garante comportamento digno de hatch nas curvas. As rodas de 17 polegadas, calçadas em pneus de perfil um tanto baixo (205/50 R17) para uma proposta off-road, também fazem a diferença na hora de fazer o SUV “se agarrar” no chão. Mas esse conjunto sofre um pouco em pisos irregulares por atingir facilmente o limite do curso das suspensões, provocando batidas secas ao passar pela buraqueira das ruas brasileiras.

Mas a Ford deixa claro que o EcoSport Storm não tem pretensões no fora-de-estrada, frisando que a tração nas quatro rodas é específica para quem pega vez outra um trecho de terra mais escorregadio a caminho do sítio ou uma faixa de areia na praia. O sistema com acionamento automático transfere pelo menos 5% do torque do motor para o eixo traseiro, variando essa distribuição de força de acordo com o tanto que as rodas patinarem. Além de ser um auxílio em trechos enlameados (ou de neve nos países de inverno rigoroso), a tração 4×4 garante mais aderência em pistas molhadas – comprovada em uma rápida viagem sob chuva forte durante os dias de testes.

O EcoSport Storm está longe de ser barato, mas com a tração 4×4 ele surge como uma opção entre os SUVs compactos com esse tipo de recurso, oferecendo motorização mais potente que a 1.6 a gasolina de 126 cv do Suzuki Vitara 4You All Grip (que custa os mesmos R$ 99.990) e mais equipamentos que o Renault Duster Dynamique 2.0 4×4 manual (R$ 89.290) e a versão de entrada do Jeep Renegade turbodiesel 4×4 (quase R$ 10 mil mais cara).

Teste Belta-diet.info-Mauá

 
EcoSport Storm 2.0 4WD
EcoSport Titanium 2.0 4x2
Consumo cidade6,2 km/l (e)
8,9 km/l (g)
6,9 km/l (e)
8,8 km/l (g)
Consumo estrada9,9 km/l (e)
13,3 km/l (g)
10,8 km/l (e)
13,9 km/l (g)
0 a 60 km/h 4,99 segundos (e)
5,38 segundos (g)
4,54 segundos (e)
4,79 segundos (g)
0 a 100 km/h11,53 segundos (e)
12,09 segundos (g)
10,21 segundos (e)
10,62 segundos (g)
0 a 120 km/h 16,52 segundos (e)
17,27 segundos (g)
14,39 segundos (e)
14,91 segundos (g)
Retomada 40 a 100 km/h8,88 segundos (e)
9,07 segundos (g)
7,65 segundos (e)
8,01 segundos (g)
Retomada 80 a 120 km/h 8,76 segundos (e)
8,99 segundos (g)
7,41 segundos (e)
7,58 segundos (g)
Aceleração em 400 metros17,96 segundos - 124,49 km/h (e)
18,30 segundos - 123,33 km/h (g)
17,24 segundos - 130,33 km/h (e)
17,49 segundos - 129,29 km/h (g)
Aceleração em 1000 metros33,40 segundos - 150,73 km/h (e)
33,94 segundos - 149,81 km/h (g)
32,05 segundos - 158,58 km/h (e)
32,50 segundos - 156 km/h (g)
Frenagem 100 a 0 km/h50,6 metros49,1 metros

Ficha técnica

 
 
CarroceriaEstrutura monobloco de aço, cinco portas, cinco lugares
MotorDianteiro, transversal, duplo comando com variador em admissão e escape, acionamento por corrente, injeção direta de combustível, a gasolina e etanol
Número de cilindros4 em linha
Número de válvulas16 (quatro por cilindro)
Taxa de compressão12:1
Cilindrada1.999 cm³
Potência (gasolina/etanol)170/176 cv a 6.500 rpm (gasolina/etanol)
Torque 20,6/22,5 kgfm a 4.500 rpm (gasolina/etanol)
TransmissãoAutomática de seis marchas
Tração4x4 sob demanda
DireçãoElétrica
Suspensão dianteiraIndependente McPherson
Suspensão traseiraIndependente multilink
Pneus e rodas205/50 R17, liga leve 17"
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBD
Freios traseirosTambores com ABS e EBD
Tanque de combustível 52 litros
Porta-malas356 litros
Altura1,69 m
Comprimento4,26 m
Largura1,76 m
Entre-eixos 2,51 m
Peso em ordem de marcha1.469 kg
Carga útil376 kg
Altura livre do solo200 mm

Fotos: Divulgação