A Ford anunciou nesta quarta-feira (21) um recall envolvendo exemplares da picape Ranger fabricados entre 2005 e 2006, equipados com airbags. De acordo com o comunicado, em caso de colisão do veículo que resulte na deflagração dos airbags dianteiros, os insufladores poderão se romper devido a uma excessiva pressão interna, o que poderá causar danos físicos graves ou até mesmo fatais aos ocupantes.

A montadora recomenda que os veículos inclusos no recall (confira os chassis na tabela abaixo) não sejam utilizados até que as bolsas infláveis sejam desativadas. Os proprietários devem entrar em contato com uma das concessionárias da Ford para que seja feita a desativação dos airbags dianteiros do motorista e passageiro. O tempo estimado desse serviço é de aproximadamente 25 minutos para veículos equipados com airbag do motorista ou 45 minutos para veículos equipados com airbag do motorista e passageiro.

A partir de 7 de maio de 2018, os proprietários dos veículos citados no recall serão convocados para a substituição gratuita dos insufladores dos airbags do motorista e passageiro. Para mais informações ou agendamento do serviço a Ford disponibiliza o telefone 0800 703 3673  e o .

Os defeitos nos airbags fornecidos pela empresa Takata estão relacionados a 22 casos de morte no mundo. Revelado em 2013, o caso é conhecido como “airbags mortais” e envolve mais de 2 milhões de veículos somente no Brasil.

Imagens: Divulgação