A General Motors começa a revelar os planos que envolvem a renovação da linha Chevrolet no Brasil nos próximos anos. Executivos da GM confirmaram à agência que uma família de compactos desenvolvida em parceria com a chinesa SAIC para reduzir custos de produção será revelada em 2019.

O primeiro modelo derivado da plataforma GEM (Global Emerging Markets) ainda não foi definido, mas a GM diz que ele será lançado no ano que vem – podendo antecipar a nova geração da família Onix/Prisma (abaixo, a projeção do designer  dá pistas de como poderá ficar o novo hatch).

De acordo com Dan Ammann, presidente da GM, a nova família de veículos destinada aos mercados chinês e sul-americano, com destaque para o Brasil, tem pretensões globais de produzir mais de 2 milhões de unidades até 2021. O executivo ainda explicou que a economia de escala gerada com o compartilhamento de plataformas com a SAIC permitirá a introdução de novas tecnologias aos veículos.

Slides de uma apresentação interna da GM vazada na internet mostram que para o Brasil estão confirmadas as novas gerações dos modelos Onix, Prisma, Cobalt e Spin. Além deles, a GM produzirá um novo SUV compacto. Tanto o SUV quanto o novo Prisma serão fabricados no Brasil e no México para atenderem diversos mercados emergentes.

A GM adotará uma estratégia parecida com a dos Volkswagen Polo e Virtus, ampliando a distância entre-eixos do Prisma em relação ao Onix.

Junto com os novos modelos estão previstos o inédito motor 1.0 de três cilindros para Onix e Prisma, deixando o 1.4 turbo para os modelos maiores.

No mercado chinês, a plataforma GEM também será utilizada em modelos equivalentes da Chevrolet e Buick para o sucessor do Cobalt e também para o novo SUV. A GM da China também prepara modelos próprios, como um sedã compacto, um SUV médio, uma minivan maior que a Spin e uma perua derivada do novo Cobalt.

Projeções: