Superlativo em todos os sentidos, o Bugatti Veyron é considerado uma obra-prima da engenharia por conta de sua mecânica peculiar desenvolvida para superar a barreira dos 400 km/h. O hiperesportivo é equipado com um motor de alto desempenho de 8.0 litros, com 16 cilindros posicionados em quatro bancadas e quatro turbocompressores, que entrega cerca 1.200 cv de potência e mais de 150 kgfm de torque dependendo da versão.

Um vídeo gravado nos Estados Unidos por uma empresa especializada na manutenção de carros exóticos mostra a complexidade de uma simples troca de óleo de um Veyron. O serviço que levou dois dias para ser executado custou a bagatela de US$ 21 mil (cerca de R$ 77 mil na cotação atual) – uma pechincha para quem pode bancar um carro que custa mais de US$ 1 milhão (R$ 3,6 milhões).

Antes de ser suspenso pelo elevador da oficina, o carro teve de ser posicionado sobre rodízios por conta da ínfima altura em relação ao solo. Depois disso, os mecânicos gastaram várias horas desmontando a traseira do hiperesportivo para acessarem os componentes do motor. O propulsor do Veyron possui nada menos que 16 bujões de drenagem do óleo do cárter (um carro convencional possui apenas um bujão) e utiliza 16,5 litros de lubrificante (um motor 1.0 de quatro cilindros precisa de cerca de 3,5 litros, por exemplo).

Foto: Divulgação