Um turista britânico de 25 anos, cujo nome não foi revelado, levou 33 multas de trânsito a bordo de um superesportivo Lamborghini Huracan alugado durante um passeio de apenas quatro horas pelas ruas de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Segundo o site local , o rapaz terá de desembolsar mais de US$ 47 mil pelas infrações (cerca de R$ 170.270 em conversão direta).

São US$ 20.900 (R$ 75.700) referentes às multas e US$ 27 mil (R$ 97.800) caso o carro seja apreendido pela polícia, uma vez que o turista se recusa a pagar pelas infrações e a entregar o Lamborghini enquanto a locadora não devolver o seu passaporte.

De acordo com Faris Iqbal, um dos responsáveis pela locadora Saeed Ali, o turista pagou US$ 1.600 (R$ 5.800) e deixou o seu passaporte como garantia para alugar o veículo por dois dias.

“O Lamborghini está parado no estacionamento do hotel dele. Não vou tentar recuperar o carro senão terei de entregá-lo à polícia”, disse Iqbal. “Aliás, ele deveria pagar pelas multas, já que estava dirigindo o carro”.

Segundo o departamento de trânsito de Dubai, todas as infrações ocorreram na madrugada de 31 de julho, sendo que 32 multas foram registradas pelas câmeras dos radares na movimentada estrada Sheikh Zayed, onde o turista trafegou a velocidades entre 126 km/h e 230 km/h (o limite é de 120 km/h). A outra infração ocorreu na estrada Garn Al Sabkha.

Multas por excesso de velocidade nos Emirados Árabes Unidos são registradas em nome do proprietário do veículo, permitindo que turistas estrangeiros cometam infrações e deixem o país sem serem penalizados.

Os Emirados Árabes Unidos e o Reino Unido têm um tratado judicial que possibilita esse tipo de cobrança em ambos os países, mas esse processo costuma sair caro.

Foto: Divulgação Lamborghini