Image

Mitsubishi Pajero Sport aposta em preço e recheio contra o Toyota SW4 Diamond

29

abr
2019

Apresentado ao público brasileiro durante a última edição do Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro do ano passado, o Mitsubishi Pajero Sport finalmente começa a chegar às concessionárias da marca nesta segunda-feira (29). Vendido em versão única, o SUV de 7 lugares com tração 4×4 tem preço sugerido de R$ 265.990.

CARSALE RECOMENDA

O novo Pajero Sport chega para competir com o Chevrolet Trailblazer LTZ 2.8 turbodiesel (R$ 231.990) e o Toyota SW4 Diamond 2.8 turbodiesel (R$ 270.364), valendo-se da tradição off-road da Mitsubishi e de um interessante pacote de itens de segurança, que inclui algumas tecnologias semiautônomas.

A Mitsubishi aposta nessas credenciais para tentar convencer potenciais compradores da versão mais cara do líder do segmento, o Toyota SW4 Diamond. Por isso a comparação direta entre os dois modelos de origem japonesa.

O Pajero Sport mede 4,78 metros de comprimento, enquanto o Toyota tem 1 cm a mais. No entanto, o Mitsubishi leva vantagem no espaço interno por conta do entre-eixos de 2,80 m contra os 2,74 m do rival. Na altura, a novidade da Mitsubishi mede 1,81 m ante 1,85 m do Toyota.

Ambos são equipados com motorizações turbodiesel, câmbio automático e tração 4×4 com reduzida. Combinado a uma caixa de oito velocidades, o bloco de 2.4 litros do Pajero entrega 190 cv, potência consideravelmente superior aos 177 cv do 2.8 litros do SW4 (atrelado a uma transmissão de seis marchas). No entanto, o propulsor do Toyota compensa essa diferença no torque ligeiramente maior: 45,9 kgfm contra os 43,9 kgfm do Mitsubishi. Entretanto, ambos ficam atrás dos 200 cv e 51 kgfm do 2.8 turbodiesel do Chevrolet Trailblazer.

Durante um longo teste-drive do Pajero Sport não foi possível testar o novo SUV em situação de cidade, mas na estrada deu para sentir que seu desempenho é bem parecido com o do rival (testado em outra ocasião). Uma vantagem do Toyota é que o torque máximo surge mais cedo, o que ajuda nas arrancadas em trânsito carregado.

O grande destaque do Pajero Sport em relação ao SW4 é como os ocupantes da cabine são tratados. Apesar de ambos serem construídos com carroceria sobre chassi de longarina de aço (típico de picapes), o acerto da suspensão no Mitsubishi filtra melhor as imperfeições do solo, inclusive em situações off-road, que representaram quase 200 km do percurso feito pelo Belta-diet.info. Além disso, o Pajero Sport oferece bancos revestidos de couro enrugado, numa tentativa de aumentar o conforto em viagens longas.

Em relação aos itens de série, os dois SUVs possuem direção hidráulica; vidros, travas e retrovisores elétricos; painel com tela digital; retrovisor eletrocrômico; faróis e lanternas em LED; partida por botão; e ar-condicionado digital (com duas zonas de atuação no Pajero). Somente o Pajero Sport oferece teto solar de série.

Tanto o Pajero Sport quanto o SW4, nas versões avaliadas, contam com central multimídia — mas a do Toyota , além de lenta e pouco intuitiva, não é compatível com Android Auto e Apple CarPlay, como é o caso do Pajero Sport, que utiliza navegação via Waze (o SW4 traz GPS nativo) e possui o aplicativo de músicas Spotify. Outro detalhe exclusivo do Mitsubishi é uma tomada de 127V compatível com o padrão brasileiro.

Mas talvez a grande vantagem do Mitsubishi seja o pacote de segurança e de tecnologias semiautônomas. Ambos possuem sete airbags (incluindo de joelho para o motorista), controles eletrônicos de estabilidade e tração, assistente de descida/subida e de reboque. Mas só o Pajero Sport conta com piloto automático adaptativo (acelera e freia o SUV automaticamente de acordo com a distância e velocidade do veículo à frente), além de sistemas de monitoramento de pontos cegos, de frenagem autônoma (que evita colisões ou diminui os danos), e de prevenção de aceleração involuntária (que detecta obstáculos e evita acelerações bruscas).

Na ponta do lápis, o Mitsubishi Pajero Sport também é uma opção mais interessante, uma vez que o Toyota SW4 Diamond custa cerca de R$ 4.300 a mais. Como este último tem púbico cativo, sua liderança nas vendas não deverá ser ameaçada pelo rival, restando ao Mitsubishi tentar tomar vendas do vice-líder Chevrolet Trailblazer.

Ficha Técnica

 
Mitsubishi Pajero Sport
Toyota SW4
CarroceriaMonobloco em aço, quatro portas, sete lugaresMonobloco em aço, quatro portas, sete lugares
MotorDianteiro, transversal, injeção direta, duplo comando de válvulas na admissão no bloco acionado por corrente, dieselDianteiro, transversal, injeção direta, duplo comando de válvulas na admissão e no escape acionado por corrente, diesel
Número de cilindros4 em linha4 em linha
Número de válvulas16 (quatro por cilindro)16 (quatro por cilindro)
Taxa de compressão15,5:115,6:1
Cilindrada2.442 cm³2.755 cm³
Potência 190 cv a 3.500 rpm177 cv a 3.400 rpm
Torque43,9 kgfm a 2.500 rpm45,6 kgfm a 1.600 rpm
TransmissãoAutomática com conversor de troque e oito marchasAutomática com conversor de torque e seis marchas
Tração4x4 sob demanda4x4 sob demanda
DireçãoHidráulica Hidráulica
Suspensão dianteiraIndependente com braços sobrepostosIndependente com braços sobrepostos
Suspensão traseiraEixo rígido Eixo rígido
Pneus e rodas dianteiros265/60 R18, liga leve 18"265/60 R18, liga leve 18"
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBDDiscos ventilados com ABS e EBD
Freios traseirosDiscos ventilados com ABS e EBDDiscos ventilados com ABS e EBD
Tanque de combustível 68 litros80 litros
Volume do porta-malas 115 litros com sete lugares / 502 com cinco lugares 180 litros com sete lugares / 500 com cinco lugares
Altura1,80 m 1,85 m
Comprimento4,78 m 4,79 m
Largura1,81 m1,85 m
Entre-eixos 2,80 m2,74 m
Peso em ordem de marcha2.130 kg2.130 kg

“Belta-diet.info Recomenda” é uma ação publicitária independente do conteúdo editorial

Top