Image

Volkswagen Fusca sairá de linha pela terceira vez em prova de carros clássicos

15

mai
2019

A Volkswagen confirmou em setembro do ano passado que encerrará, pela terceira vez, a produção do Fusca, quando as últimas unidades da edição de despedida do modelo atual deixarão a fábrica mexicana de Puebla nos próximos meses em direção aos Estados Unidos. Além disso, a marca alemã anunciou que levará dois Fuscas à edição deste ano da icônica Mille Miglia para fechar o ciclo do “besouro” com chave de ouro.

CARSALE RECOMENDA:
+ Conheça a Mitsubishi L200, picape casca-grossa
+ Prefere SUV? Tem o Mitsubishi Eclipse Cross
+ Suzuki Vitara: estilo que faz sentido

A atual versão da Mille Miglia é uma prova de veículos clássicos ou antigos que homenageia a antiga corrida de cerca de 1.600 quilômetros (ida e volta) entre as cidades de Brescia e Roma, na Itália. O envolvimento da Volkswagen na competição remete à década de 1950, quando Fuscas preparados competiam contra modelos mais potentes de outras marcas.

Para participar do evento, a Volks reproduziu o histórico Dapferle, um Fusca 1948 modificado com peças do Porsche 356. Em 1954, o carro pilotado por Paul-Ernst Strahle venceu na categoria até 1.300 cm³ e conquistou a terceira posição entre os carros de até 1.500 cm³. A réplica também é movida por um motor “envenenado” com componentes Porsche para render 60 cv de potência.

O outro Fusca participante também replica um modelo clássico, o Ovali de 1956. Nesse caso, o modelo conta com um propulsor Porsche de 75 cv.

Para participarem da Mille Miglia, os carros clássicos precisam provar algum envolvimento com a prova entre 1927 e 1957. A organização também exige um grau de originalidade dos veículos.

Já quem tiver interesse na edição de despedida do Fusca atual terá de recorrer ao mercado norte-americano, onde o Beetle Final Editon é vendido por US$ 23.045 (cerca de R$ 92.200 em conversão direta).

A primeira geração do Fusca deixou de ser produzida no México, em 2003. A segunda geração, mais conhecida como New Beetle, foi descontinuada em 2011.

No Brasil, o Fusca foi montado com peças importadas da Alemanha, entre 1951 e 1959. A produção nacional durou até 1986. A pedido do então presidente Itamar Franco, o modelo foi ressuscitado entre 1993 e 1996.

O Fusca atual sairá de linha por utilizar uma plataforma antiga (a mesma das penúltimas gerações de Golf e Jetta). O modelo não está nos futuros planos da Volkswagen, que lançará modelos baseados na moderna estrutura modular MQB. No entanto, rumores da imprensa estrangeira afirmam que o “besouro” poderá ganhar uma releitura moderna na gama de carros elétricos da marca.

Fotos: Divulgação
“Belta-diet.info Recomenda” é uma ação publicitária independente do conteúdo editorial