Image

Achou o Honda HR-V Touring bom, mas caro? Veja cinco SUVs mais em conta

16

mai
2019

Ao avistar um Honda HR-V com duas saídas de escapamento, não pense que é fake. A versão Touring ganhou um belo motor turbo de 173 cv, fazendo do HR-V um lobo em pele de cordeiro. Talvez você não tenha notado esse detalhe exclusivo da versão, mas tenho certeza de que já está sabendo que a Honda “chutou o balde” no preço dela.

Honda HR-V Touring

Honda HR-V Touring

Na semana passada, os R$ 140 mil reais cobrados pela versão foram um dos assuntos mais falados no meio automotivo. Sempre que é divulgado o preço de um carro, a indignação é geral, mas no caso dessa versão topo de linha do HR-V foi difícil engolir.

CARSALE RECOMENDA:
+ Conheça a Mitsubishi L200, picape casca-grossa
+ Prefere SUV? Tem o Mitsubishi Eclipse Cross
+ Suzuki Vitara: estilo que faz sentido

O grande atrativo passa a ser o motor 1.5 turbo e o teto solar panorâmico, entre outros equipamentos. Não tenho dúvidas que esses itens agregam valor ao carro, mas o que justifica a diferença de quase R$ 30 mil para versão logo abaixo, a EXL?

Na verdade, por R$ 112 mil, a versão EXL também é cara, mas a Touring ficou tão absurdamente mais cara que levar a EXL para casa parece uma pechincha. Isso que eu chamo de “preço de contraste”!

A Honda, e qualquer outro fabricante, pode pedir o quanto quiser pelos seus carros. Cabe ao mercado, sempre soberano, comprar ou não comprar.

Por esse valor, por exemplo, é possível escolher várias opções de marcas premium no mercado de usados, as quais oferecem itens impensáveis no HR-V, como suspensão independente nas quatro rodas e tração integral, além de acabamento bem mais refinado e motores mais potentes (alguns até a diesel).

Já no mercado de novos, a comparação com os concorrentes diretos mostra que o Honda está longe de ser um bom negócio. Será que os japoneses olharam para os rivais? Veja abaixo:

Peugeot 2008 Griffe THP AT6 R$ 100 mil

Faltava ao belo Peugeot 2008 uma opção de câmbio automático no motor THP. Não falta mais, ou melhor, ainda falta, mas é só uma questão de meses. A versão Griffe com o câmbio automático já teve até o preço divulgado, mas os compradores precisam esperar para comprar no segundo semestre. E é justamente o preço que deixa o carro muito interessante. Por R$ 40 mil a menos em relação ao HR-V, o francesinho empata na potência, mas ganha no torque, além de ser flexível em combustível. De equipamentos, é parelho nos itens de segurança e comodidade, com a vantagem de ter ar-condicionado dual zone. 

Citroen C4 Cactus Shine THP – R$ 100 mil

Gêmeo fraterno do Peugeot 2008, o C4 Cactus desde o seu (recente) lançamento tem a opção do câmbio automático no potente motor THP. Na minha modesta opinião, não é tão bonito quanto o Peugeot, o que me faria esperar até o final do ano pela marca do leão. Mas para quem não pode ou não quer esperar, passe na Citroën e economize R$ 40 mil em comparação ao Honda HR-V Touring.

Chevrolet Tracker Premier 1SF – R$ 108 mil

Na configuração mais cara do Chevrolet Tracker, o SUV da GM oferece bom pacote de segurança e itens de conveniência. Não é tão completo quanto o HR-V Touring, e o interior tem aparência mais simples. Mas são R$ 32 mil a menos no preço final. O motor também é turbo, como o de todos dessa lista. Menos potente, mas mais “torcudo” (e flex).

VW T-Cross Highline 250 TSI – R$ 110 mil

O motor ligeiramente menor e consideravelmente menos potente, mas flex e com 3 kgfm a mais no torque, coloca a versão de topo do feioso T-Cross em paridade com o belo HR-V Touring. Porém, estética é algo subjetivo, e por R$ 30 mil reais a menos no preço o  T-Cross fica “lindão”. Nessa configuração, não é tão completo quanto o Honda. É preciso subir o orçamento para R$ 125 mil para ter teto solar panorâmico, sistema de som premium, assistente de estacionamento e mais alguns outros mimos. Ainda assim, uma pechincha diante do caríssimo HR-V Touring.

Jeep Renegade TrailhawkR$ 140 mil


Mesmo com um antiquado motor 1.8 flex, o Renegade ainda vende muito bem. Mas aqui nesse comparativo, o preço surreal do Honda HR-V Touring nos permite compará-lo com as versões diesel do Renegade, que custa exatamente os mesmos R$ 140 mil na mais cara, a Trailhawk. E se o comprador quiser abrir mão dessa versão mais completa, dá para economizar bons R$ 12 mil na Longitude diesel. Podem até não ter alguns dos mimos presentes no HR-V, mas ainda assim são completos e seguros. Aliás, eu nem precisaria falar de equipamentos. Só por serem diesel, esses Renegades já fazem do HR-V uma compra sem sentido.

Felipe Carvalho é o primeiro caçador profissional de carros do Brasil. Acesse o site www.cacadordecarros.com.br e saiba mais. Inscreva-se no canal do Caçador de Carros no YouTube e curta a página do Felipe no Facebook.

Imagens: divulgação
“Belta-diet.info Recomenda” é uma ação publicitária;aria independente do conteúdo editorial