Image

Opel Astra chega à linha 2020 trocando motores GM pelos PSA Peugeot Citroën

04

jul
2019

Consagrado em diversos mercados quando a Opel ainda pertencia à General Motors, o Astra chega à linha 2020 com discretos retoques visuais e novos motores antes de se tornar um produto desenvolvido pela PSA Peugeot Citroën. O modelo atual, baseado na plataforma compartilhada com o Chevrolet Cruze, ganhará uma nova geração em 2021 totalmente projetada pela empresa francesa.

Em 2017, a PSA pagou à GM 2,2 bilhões de euros pelo controle da alemã Opel e da inglesa Vauxhall.

Na linha 2020, o Astra troca os motores Ecotec, ainda usados em alguns modelos da Chevrolet comercializados mundialmente, pelo PureTech a gasolina de 1.2 litro de três cilindros que equipam carros da Citroën, DS e Peugeot.

No Astra, esse propulsor conta com injeção direta e turbo para render 110 cv de potência e 20 kgfm de torque. Na configuração intermediária, a unidade entrega 130 cv e 23 kgfm. Já a variante mais potente desenvolve interessantes 145 cv e 29 kgfm. A PSA informa que o Astra tem consumo médio de 18 km/l em ciclo misto urbano e rodoviário.

As versões movidas a diesel também passam a contar com a motorização 1.5 turbo de três cilindros da linha Blue HDi da PSA em variantes de 105 cv e 26 kgfm ou 122 cv e 30,6 kgfm.

Astra europeu possui uma interessante versão perua

O câmbio manual de seis marchas é padrão para todos os motores, mas a Opel ainda oferece uma caixa automática de nove velocidades para as versões mais potentes a gasolina ou a diesel.

Além de promover retoques visuais, a PSA tenta afastar o Astra da GM adotando uma nova central multimídia no lugar do sistema MyLink herdado da Chevrolet. O modelo ainda pode ser equipado com carregador de celular por indução e reconhecimento de sinais de trânsito.

Fotos: Divulgação

Top