Image

Fora de linha no Brasil há 13 anos, Volkswagen Santana ainda faz sucesso na China

04

out
2019

O Volkswagen Santana saiu de linha no Brasil em 2006, mas ainda faz sucesso na China. O sedã que conhecemos teve mais de 3 milhões de unidades vendidas no país asiático entre 1985 e 2012, até ser substituído por um modelo mais moderno que manteve o seu nome.

De acordo com a consultoria automotiva Focus2Move, o Santana atual já teve mais de 160 mil unidades comercializadas em 2019, ocupando a 11ª posição do ranking de vendas do mercado chinês. Para efeito de comparação, o Chevrolet Onix, carro mais vendido no Brasil, registrou pouco mais de 181.500 emplacamentos este ano.

O novo Santana é o carro de entrada da Volkswagen na China. Feito a partir da plataforma PQ25 – a mesma dos nossos Gol e Voyage, entre outros modelos – ele também possui versões hatch (Grand Santana) e hatch aventureira (Cross Santana).

As motorizações disponíveis são a 1.4 de 90 cv de potência e 1.5 de 110 cv, ambas movidas a gasolina. O Santana pode ser equipado com câmbio manual de cinco marchas, automático de seis velocidades ou automatizado DSG de dupla embreagem e sete relações.

O atual líder de vendas do mercado chinês é o Volkswagen Lavida, sedã baseado no Jetta, que registrou mais de 320 mil unidades vendidas na parcial de 2019. O vice-líder é o Nissan Sentra (chamado por lá de Sylphy) com mais de 271 mil emplacamentos.

Fotos: Divulgação