Image

Ford Puma, o EcoSport europeu, começa a ser feito na Romênia com tecnologia híbrida

09

out
2019

A Ford começou a fabricar na Romênia o Puma, SUV compacto baseado na plataforma da última geração do Fiesta, que ficará posicionado acima do EcoSport no mercado europeu. Apostando alto no novo modelo, a empresa investiu 200 milhões de euros (cerca de R$ 960 milhões na cotação atual) na planta de Craiova e contratou 1.700 funcionários.

Por se tratar de um produto destinado à Europa, o Puma não será comercializado no Brasil. O Territory, criado na China para mercados emergentes, será o SUV acima do EcoSport em nosso mercado a partir de 2020.

“O novo Puma representa o próximo capítulo da filosofia de design humano da Ford, que eleva o DNA de qualidade, alto nível de tecnologia e diversão ao volante da marca na Europa. Não tenho dúvidas de que o Puma será um enorme sucesso em todo o continente”, disse  Stuart Rowley, presidente da Ford da Europa.

Equipado com o sistema híbrido leve, o SUV é o primeiro carro feito na Romênia a contar com esse tipo de tecnologia. Com a chegada do Puma, a fábrica da Ford em Craiova produzirá pela primeira vez dois modelos ao mesmo tempo. No local também é feito o EcoSport vendido no mercado europeu.

Por ora, o Puma é oferecido apenas com a motorização EcoBoost 1.0 turbo de três cilindros a gasolina, em configurações de 125 cv e 155 cv de potência. O propulsor é dotado de uma tecnologia que desativa um dos cilindros, quando sua função for dispensável, para economizar combustível (em velocidade de cruzeiro, por exemplo).

O motor a combustão é auxiliado pela tecnologia híbrida leve, que recarrega uma bateria de íons de lítio por meio de uma correia ligada ao virabrequim. O sistema alimenta os equipamentos elétricos do carro e ainda fornece 5 kgfm extras de torque em situações de maior demanda de força (retomadas, subidas ou ultrapassagens).

Uma versão movida a diesel também deverá ser ofertada na Europa, porém, ainda em data indefinida.

O Puma vai oferecer uma série de itens ligados à segurança e à condução semiautônoma, entre eles, controle de cruzeiro adaptativo com stop/go, leitura de placas de trânsito, alerta de manutenção na faixa, além de um sistema que alerta sobre perigos na pista antes que sejam visíveis ao motorista e aos sensores.

Algumas versões terão bancos dianteiros com massageador, mas todas as configurações serão equipadas com o MegaBox, compartimento que ocupa o lugar do estepe e amplia a capacidade do porta-malas de 376 litros para 456 l.

O Puma será vendido nas versões Titanium, Titanium X, ST Line e ST Line X. Os preços começam em 23.150 euros (R$ 101 mil em conversão simples), na Alemanha – valor próximo ao que a Ford pede aqui no Brasil pelo EcoSport Storm 2.0 4WD (R$ 105.990).

Fotos: Divulgação